GERAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE RESÍDUOS REFRATÁRIOS EM USINA SIDERÚRGICA INTEGRADA

  • Bruno Vidal Almeida EEL-USP
Palavras-chave: resíduos refratários, reciclagem, usina siderúrgica.

Resumo

A manutenção dos diversos equipamentos siderúrgicos da Usina Presidente Vargas da Companhia Siderúrgica Nacional (UPV-CSN) resulta na geração anual de cerca de 11 mil toneladas de resíduos refratários. A grande maioria destes resíduos refratários é descartada em aterros, eliminando de forma definitiva do ciclo produtivo uma importante fonte alternativa de matéria-prima. Nesse contexto, todos os pontos críticos do ciclo da geração e da reciclagem de resíduos refratários no caso particular da CSN foram investigados, objetivando separar e classificar este material para habilitar seu uso como matéria-prima reprocessada para a própria Indústria de Refratários – logística reversa. A implantação do projeto, através de uma solução integrada da UPV, mostrou-se viável técnica e financeiramente. A reutilização destes resíduos refratários também minimiza os impactos ambientais gerados pela produção, consumo e descarte de materiais refratários destinados a produção de aço.

Biografia do Autor

Bruno Vidal Almeida, EEL-USP
Engenheiro de Materiais pela EEL USP e Doutorado Direto em engenharia de materiais pela EEL USP e pela Universidade do Alabama, EUA.

 

Referências

MORAES, G. G.; NETO, J.B.; HOTZA, D.; OLIVEIRA, A. P. N.; OLIVEIRA, B.G. e OLIVEIRA, T. H. M. N. “Produção e Caracterização de Espumas Cerâmicas Obtidas a partir de Lodo de Anodização de Alumínio”. Química Nova, Vol. XY, N°. 00, 1-6, 200, 2011.

FRITZEN, N.; SERPA, E. N.; KNIESS, C. T.; RIELLA, H. G. Desenvolvimento de um material vítreo a partir de um resíduo do setor de Fundição. 17.º CBECIMat - Congresso Brasileiro de Engenharia e Ciência dos Materiais, Foz do Iguaçu, PR, 2006.

FERRARI, K. R. et al. Ações para a diminuição da geração de resíduos na Indústria de Revestimentos Cerâmicos e a reciclagem das raspas. Cerâmica Industrial, v. 7, n. 2, p. 38-41, 2002.

ROCHA, T. B. Estudo das propriedades de cerâmicas refratárias formuladas com resíduos industriais. Trabalho de graduação (Engenharia de Materiais), Universidade Federal de Santa Catarina, Aveiro, Portugal, 2005.

FANG, H.; SMITH, J.D.; PEASLEE, K.D. Study of spent refractory waste recycling from metal manufacturers in Missouri. Resources, Conservation and Recycling, 25, p.111–124, 1999.

SMITH, J.D.; FANG, H.; PEASLEE, K.D. Characterization and recycling of spent refractory wastes from metal manufactures in Missouri. Resources, Conservation and Recycling, 25, p.151–169, 1999.

BENNET J.P.; KWONG, K.S. Recycling practices of spent MgO-C refractories. J Min Matls Charact, 1:69 – 78, 2002.

HANAGIRI, S.; SHIMPO, A.; INUKUZA, T.; SAKAKI, S.; MATSUI, T.; ASO, S.; MATSUDA, T.; NAKAGAWA, H. Recent improvements of recycling technology for refractories. Nippon Steel Technical Report, N°. 98, p. 93, 2008.

LIMA, D. F.; JUNIOR, A. F. O.; SILVA, G. F. B. L.; NOVAIS, C. C. Reciclagem de refratários após uso: desenvolvendo sustentabilidade – caracterização dos co-produtos refratários produzidos na Aciaria. 41.º Seminário de Aciaria Internacional, Resende, RJ, 2010.

Publicado
31/08/2015
Seção
Gestão e Qualidade