https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/issue/feed Revista de Ciência da Educação 2022-07-29T20:06:09+00:00 Prof. Dr. Antonio Carlos Miranda revista.educacao@unisal.br Open Journal Systems https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/3 Jovens Rurais Assentados e a Ressignificação da Educação Escolar: 2022-07-29T14:58:47+00:00 Vitor Machado v.ma@fc.unesp.br Adaísa Adail Dinalli adaisaadailalvesdinalli@gmail.com <p>Este artigo realizou uma pesquisa com seis jovens rurais assentados que estudam em uma escola urbana na cidade de Promissão/SP. O estudo procurou demonstrar de que forma tais jovens resistem ao preconceito que sofrem por alunos e professores ao realizarem seus estudos na escola da cidade. No texto, os jovens rurais assentados são compreendidos pela cultura que possuem e por compartilharem uma diversidade de experiências vivenciadas em um espaço que está em constante transformação, como é o caso dos assentamentos de reforma agrária. Para o desenvolvimento do estudo, utilizamos como método de pesquisa a história oral, o que, além de tornar mais fidedignos os dados coletados, também nos permitiu uma maior aproximação com os sujeitos pesquisados. A pesquisa mostrou a necessidade de superação do preconceito, resgatando a escola como espaço privilegiado de produção e socialização do saber historicamente elaborado e sistematizado pela humanidade. Por meio desse conhecimento, a pedagogia torna-se transformadora e é capaz de ressignificar a educação, contribuindo, significativamente, para a melhoria das relações entre os indivíduos. Mas tudo isso deve levar em consideração a realidade do aluno assentado, para que ele se reconheça também como protagonista da transformação.<br><br></p> 2021-12-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Ciência da Educação https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/4 Contribuições da epistemologia de Gaston Bachelard para o ensino de Física: 2022-07-29T16:33:49+00:00 Larissa Esser fisica.larissa@gmail.com Renata Shneider schneiderrenata10@gmail.com Kariston Pereira kariston.pereira@udesc.br <p>O presente estudo permitiu traçar um recorte da atual produção científica sobre a epistemologia de Gaston Bachelard e suas contribuições para o ensino de Física no Brasil. Para isso, foi realizada uma revisão sistemática em dois periódicos da <br>área: Encontro de Pesquisa em Ensino de Física (EPEF) e Simpósio Nacional de Ensino de Física (SNEF), no período de 2015 a 2020. Como ambos são realizados pela Sociedade Brasileira de Física de forma intercalada e com periodicidade de dois anos, portanto as buscas envolveram os anais do SNEF de 2015, 2017 e 2019, e os anais do EPEF de 2016, 2018 e 2020. Os resultados revelam que, ao longo desse período, foram produzidos cinco trabalhos que versam sobre a epistemologia de Bachelard, os obstáculos epistemológicos e o perfil epistemológico. A quantidade de produções acadêmicas dentro dessa perspectiva é baixa, evidenciando a necessidade da inserção e valorização das discussões acerca da história e filosofia da ciência no ensino de Física, o que pode contribuir para a superação de diversos obstáculos e a melhoria da qualidade do processo de ensino e aprendizagem.</p> 2021-12-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Ciência da Educação https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/6 A incerteza na docência: 2022-07-29T16:56:27+00:00 Caroline Kloss klosscarol@gmail.com <p>Este estudo teve como objetivo investigar a presença da incerteza na docência a partir de um diálogo teórico-prático. A parte teórica foi constituída a partir dos autores Boaventura de Sousa Santos (2006), Maria Isabel da Cunha (2002), <br>Paulo Freire (1996, 1987) e Edgar Morin (2001, 2005). Já a parte prática foi constituída por relatos reflexivos acerca de um estágio no ensino superior. Os procedimentos metodológicos basearam-se no pensamento complexo (MORIN; CIURANA; MOTTA, 2003), que presume a subdivisão do método em programa e estratégia, tomando como guia o objetivo geral e deixando que as problematizações surgissem no decorrer do diálogo (teórico-prático). A reflexão partiu de três frentes diferentes: 1) o aporte teórico advindo de uma disciplina do curso de mestrado em Educação, chamada “Seminário de Docência no Ensino Superior”; <br>2) o aporte teórico advindo de leituras para uma pesquisa de mestrado em Educação; e 3) a prática reflexiva de uma experiência de docência no ensino superior. Ao longo do processo, as reflexões estabelecidas evidenciaram a necessidade de mudanças, no que se refere à postura do docente, diante das incertezas profissionais e em outras dimensões, modificando o entendimento de que o ideal é a estabilidade e passando a compreender que as ordens e as desordens fazem parte do real complexo.<br><br></p> 2021-12-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Ciência da Educação https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/7 Desenvolvimento profissional docente e necessidades formativas de professores 2022-07-29T17:17:38+00:00 Tássia Fernandes Ferreira tassiaffer@gmail.com Kátia Maria de Moura Evêncio professorakatiamoura@gmail.com <p>Na presente pesquisa, temos como objetivo principal investigar as necessidades formativas de docentes dos cursos de licenciaturas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). A partir de uma abordagem qualitativa, ancorada em um estudo de caso, o processo metodológico contou com o uso de questionário on-line aplicado a esses sujeitos especificados. A análise nos permitiu, além da identificação das necessidades formativas docentes, verificar que suas percepções apontam para o reconhecimento de que a formação inicial deve ser indissociável da formação continuada, compreendendo a ideia de um continuum nessa formação, na perspectiva de desenvolvimento profissional docente. A pesquisa proporcionou a escuta das professoras, valorizando o diálogo e as aproximações com os docentes em seu contexto de atuação, propondo o exercício da reflexão e do compartilhamento de ideias.</p> 2022-07-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Ciência da Educação https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/8 Para além do laudo e da literatura 2022-07-29T18:29:42+00:00 Flávia Luciana Aparecida Cardoso de Azevedo cardoso.flaah@gmail.com Tayrine Cristina Teles da Conceição tayrinetelles@outlook.com Renata Sieiro Fernandes rsieirof@hotmail.com <p>Este relato de experiência é fruto de um Trabalho de Conclusão de Curso e envolve ações educativas e interventivas realizadas como parte do currículo de formação em um curso de Pedagogia. Seu objetivo é refletir sobre o processo de ensino e aprendizagem, por meio de jogos e artes, de um jovem com duas deficiências associadas: paralisia cerebral moderada e deficiência intelectual leve. Congrega levantamento e estudo bibliográfico, bem como ações educativas interventivas. O embasamento teórico conta com Jemta et al. (2005), Arnaud et al. (2008), Read (1986), Cazeiro e Lomônaco (2011) e outros. Os dados analisados permitem dizer que houve avanço significativo nas habilidades cognitivas e motoras do jovem a partir do emprego das práticas em conjunto com as demais práticas assistidas de outras áreas. Também houve o reconhecimento das capacidades e potencialidades para além das supostas e afirmadas limitações, valorizando o sujeito da ação nas suas potências e superações. Por fim, este trabalho mostra a importância de se aliar a pesquisa teórica à prática interventiva como contribuição para a boa formação dos futuros professores.</p> 2021-12-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Ciência da Educação https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/9 Educação e reprodução social 2022-07-29T18:39:41+00:00 Enrico Paternostro Bueno da Silva enricobuenodasilva@gmail.com <p>O trabalho propõe um cotejo entre as concepções de Émile Durkheim e Pierre Bourdieu acerca da educação escolar, com ênfase no entendimento quanto ao papel desta para a reprodução social. Tendo em vista sua natureza teórica, a metodologia consistiu em revisão bibliográfica, tomando obras fundamentais de cada autor sobre o tema. A bibliografia principal, desse modo, foi composta por Educação e Sociologia e As <em>Regras do Método Sociológico</em>, de Émile Durkheim, e <em>A Reprodução</em> e a coletânea <em>Escritos de Educação</em>, de Pierre Bourdieu. Outros escritos, de ambos os autores, foram referenciados como apoio à compreensão dos conceitos centrais. O trabalho conclui que, a despeito da notável influência durkheimiana acerca do tema, Pierre Bourdieu inspira-se também em outras fontes que dotam sua obra de um teor crítico ausente em Durkheim, de modo a desafiar a ideologia vigente a respeito do papel da educação escolar para a superação das desigualdades sociais. Com isso, Bourdieu oferece uma contribuição original ao tema, consolidando-se como um dos cânones da área.</p> 2021-12-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Ciência da Educação https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/10 Ferramentas tecnológicas no ensino remoto durante a pandemia da Covid-19 2022-07-29T19:03:11+00:00 Mauricio Teixeira dos Santos mautesan@gmail.com Marcelo Guimarães Silva mareloguimas@bol.com.br Tânia Regina Borges e Silva tborgesesilva@gmail.com <p>O objetivo deste estudo é monitorar o serviço a respeito de quais ferramentas tecnológicas seriam mais eficientes para auxiliar no processo de ensino e aprendizagem remoto durante a pandemia da Covid-19. Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem quantitativa a partir de um questionário estruturado com cinco questões. A amostra foi composta por 524 universitários, com idade entre 18 e 40 anos. Os resultados mostraram que o ensino remoto é uma ferramenta interessante e eficiente, indicando que tanto os docentes quanto os discentes se adaptaram a essa nova realidade. O referido monitoramento poderá auxiliar a instituição no desenvolvimento da qualidade de suas decisões e na consolidação de processos e, consequentemente, dos resultados, podendo servir como parâmetro para análise em outras instituições.</p> 2021-12-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Ciência da Educação https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/11 Ensino de Ciências 2022-07-29T19:14:50+00:00 Ivana Almeida Serpa ivana-serpa@uergs.edu.br Daiana Bortoluzzi Baldoni daiana-baldoni@uergs.edu.br <p>O ensino de Ciências Naturais constitui um campo de conhecimento essencial para a formação integral dos educandos matriculados na Educação Básica e, especialmente, nos anos iniciais do Ensino Fundamental, em virtude de sua importância para o desenvolvimento da criticidade e da aprendizagem científica voltada à realidade. O presente artigo objetiva compartilhar um relato de experiência de docência em uma turma de 3º ano do Ensino Fundamental, tendo o ensino de Ciências como o foco <br>do projeto pedagógico desenvolvido. As vivências são oriundas do estágio supervisionado nessa etapa de ensino, o qual se desenvolveu em uma escola de Educação Básica de Alegrete, Rio Grande do Sul. Com base nas práticas pedagógicas realizadas <br>e no arcabouço teórico e legislativo referenciado neste manuscrito, é possível concluir que a metodologia da pedagogia de projetos deve ser encarada como potencial para promover a interdisciplinaridade nos anos iniciais e embasar o trabalho desenvolvido pelos docentes formados no viés da pedagogia generalista. Assim, a proposta defende que essa metodologia pode construir novos caminhos para que o ensino de Ciências e demais saberes sejam significativos para ampliar os conhecimentos prévios dos educandos e apontar alternativas diferenciadas de ensino aos docentes.</p> 2021-12-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Ciência da Educação https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/12 Estágio supervisionado remoto: 2022-07-29T19:31:46+00:00 Letícia Rayla P. da Silva leiticiaraylla@live.com Cláudio de Oliveira A. Castro xclaudio651@gmail.com Lucas Góis D. de Lima lgois478@gmail.com Heraldo José da Silva Filho heraldofilho@ufpi.edu.br Stenio Léo S. Silva stenio.leo@ifpi.edu.br Michelle de Paula Madeira mmadeira@ufpi.edu.br <p>Em 2020, por causa da pandemia de Covid-19, aulas presenciais em escolas e universidades foram suspensas, e como alternativa foi adotado o ensino remoto. Este trabalho é um relato de experiência sobre o estágio supervisionado remoto em Física realizado em uma escola municipal de Teresina, Piauí. O estágio ocorreu no 8º e 9º ano. Como a explicação dos conteúdos não era realizada pela docente efetiva das turmas, e sim transmitida pela TV, os estagiários elaboraram recursos didáticos complementares e acompanharam as turmas via WhatsApp para sanar eventuais dúvidas. Em questionário, os discentes da escola relataram sentir falta do ensino presencial, mencionaram haver um excesso de atividades escolares e dificuldade para gerenciá-las. No momento de interação para tirar dúvidas, foi observado que os discentes se manifestavam apenas para registrar a presença. O estágio nos mostrou que para um ensino remoto de qualidade, na Educação Básica, são diversas as questões envolvidas. Além disso, ainda que remoto, foi significativo conhecer o trabalho realizado pela escola, o contexto dos discentes e realizar a elaboração de recursos didáticos, acolhidos e elogiados pelos discentes, visando a um ensino de Ciências mais atrativo.</p> 2021-12-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Ciência da Educação https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/14 O ensino híbrido como proposta metodológica inovadora para o Ensino Fundamental 2022-07-29T19:57:24+00:00 Elisabeth Hafner Facin elisabeth.facin@unoesc.edu.br Felipe Augusto Bottcher bottcherfelipe@gmail.com Jaime Cezar Masiero masiero2009@gmail.com Ricardo Luis Gabiatti ricardogabiattibio@gmail.com <p>A educação formal precisa constantemente evoluir para tornar-se relevante no papel de transformadora da realidade. O ensino híbrido, metodologia ativa que combina diferentes espaços e tempos de aprendizagem, faz com que o aluno seja <br>protagonista em seu processo formativo. O presente trabalho buscou compreender como o ensino híbrido pode se inserir nas propostas metodológicas de duas redes municipais de ensino. Este relato de experiência, construído a partir de uma intervenção no formato de oficina em modo remoto, possibilitou momentos de reflexão e diálogo sobre o conceito de inovação na educação, o uso de ferramentas digitais e a possibilidade de inserção de metodologias ativas nas redes municipais de ensino dos municípios de Seara e Lindóia do Sul, Santa Catarina. Os resultados obtidos a partir da análise de formulários preenchidos antes e depois da oficina acenaram para o entendimento acerca da importância de utilizar metodologias nas quais o estudante seja o protagonista do processo de aprendizagem, a utilização de recursos tecnológicos e a possibilidade real de inserir o ensino híbrido na continuidade dos processos educativos das redes envolvidas. Os gestores escolares, potenciais replicadores, avaliaram a oficina como importante e significativa.</p> 2021-12-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Ciência da Educação https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/15 Um mosaico de experiências no Ciclo de Conversas sobre Café e Hospitalidade 2022-07-29T20:06:09+00:00 Alini Nunes de Oliveira alini.oliveira@ifmt.edu.br Beatriz Carvalho Tavares tavaresbeatriz@id.uff.br Sarah Marroni Minasi sarahminasi@gmail.com <p>O evento Ciclo de Conversas sobre Café e Hospitalidade busca trazer à luz os debates e as interfaces do café. O evento teve sua primeira edição em outubro de 2020 e sua segunda edição em maio de 2021, de forma on-line e gratuita sob a premissa de ser um evento realizado por mulheres e com mulheres. A partir da realização das duas edições, foi identificada a necessidade de compartilhar as práticas de educação não formal vivenciadas. Para isso, este trabalho tem como objetivo apresentar os debates envolvidos na disseminação dos estudos e atuações na área do café e da hospitalidade, protagonizados por mulheres. A metodologia escolhida foi o relato de experiência. A participação no Ciclo contou com convidadas pesquisadoras e trabalhadoras da cadeia do café, abordando temas como gastronomia, nutrição, história, patrimônio, arte, turismo, produção e consumo, hospitalidade, etnicidade e máquinas. Ao todo, as duas edições contaram com 13 encontros, 29 convidadas e 2 convidados, de 7 estados e do Distrito Federal. A realização do Ciclo se caracteriza como um ambiente para o debate amplo sobre o tema do café em uma perspectiva antirracista, decolonial, democrática, feminista e agroecológica. O compartilhamento de experiências abre outras formas de aprendizagem interdisciplinar e não formal.</p> 2021-12-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Ciência da Educação https://revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/13 (A)Típica segunda-feira de manhã 2022-07-29T19:42:30+00:00 Raimundo Dalmir Luiz de Souza dalmir.souza@aluno.ufca.edu.br Ives Romero Tavares do Nascimento ives.tavares@ufca.edu.br <p>Este poema retrata o sentimento de saudade que alunos e professores estão sentindo da convivência diária que mantinham nas universidades e Instituições de Ensino Superior (IES) do Brasil nestes tempos de quarentena e distanciamento social impostos pela emergência sanitária de Covid-19. Munida com uma máquina fotográfica Canon PowerShot SX400 IS, a autoria desta contribuição artística capturou a imagem de uma cena incomum para uma segunda-feira pela manhã: uma parada de ônibus vazia em frente a uma IES em Juazeiro do Norte/CE. Passados mais de 12 meses sem aulas presenciais, os autores insistem em não aceitar essa realidade, expressada pelo poema aqui apresentado.</p> 2021-12-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Ciência da Educação