RESPONSABILIDADE DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO TRADICIONAIS E DIGITAIS

  • Regina Célia Martinez Faculdades Metropolitanas Unidas
  • Daniel Soares de Arruda Filho FAD UNIESP, Faculdade Fapan, FAPAN,

Resumo

O presente trabalho versa sobre a responsabilidade dos meios de comunicação tradicionais e digitais ou seja, “off lines”(tradicionais) e “on lines”(eletrônicos) face as ameaças ou ofensas praticadas, que violam  frontalmente a dignidade da pessoa humana no contexto do Direito Ambiental Cultural brasileiro.

Biografia do Autor

Regina Célia Martinez, Faculdades Metropolitanas Unidas
Graduação em Direito pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (1988), mestrado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992) e doutorado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1998). Atualmente é Professora Titular Doutora do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, assessora do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, professora pesquisadora do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Professora titular Doutora dos cursos de Graduação da Faculdade de Direito, Professora titular Doutora Pós Graduação Lato Sensu de Direito Ambiental Empresarial, Professora titular Doutora do Curso de Mestrado em Direito da Sociedade da Informação da UNIFMU. Professora da Escola Paulista da Magistratura de São Paulo(EPM). Membro efetivo das seguintes Comissões da OAB/SP: Comissão Permanente de Meio Ambiente da OABSP, Coordenadora e Secretária Adjunta da referida Comissão; membro da Comissão de Direitos da Pessoa com Deficiência; membro da Comissão de Ensino Jurídico, membro da Comissão de Infra-estrutura, logística e desenvolvimento sustentável, membro da Comissão OAB vai à Faculdade. Assessora do Comitê de Análise da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência - São Paulo. Membro de Comissão Julgadora da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Consultora da Associação Paulista dos Conservadores e Restauradores de Bens Culturais. Consultora Especialista do Conselho Estadual de Educação - São Paulo. Editora da Revista Brasileira de Meio Ambiente Digital e Sociedade da Informação. Parecerista de diversas Revistas. Representante da OAB/SP como Membro Suplente, no Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê - CBH - AT, no biênio 2015-2017. Experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Análise do Processo Decisório, atuando principalmente nos seguintes temas: administração pública, meio ambiente, cidadania, legislação, história, educação e direito. Contato reginamarar@uol.com.br
Daniel Soares de Arruda Filho, FAD UNIESP, Faculdade Fapan, FAPAN,
Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, SP. Mestre em Direito da Sociedade da Informação pela FMU, SP. Membro Permanente da Comissão Estadual de Meio Ambiente da OAB/SP (Triênio 2013/2015), da Comissão Estadual de Estudos sobre o Meio Ambiente Digital da OAB/SP (Triênio 2013/2015) e da Comissão de Estudos sobre a Nova Grade Curricular do Ensino Jurídico (Direito Ambiental) da OAB/SP (Triênio 2013/2015). Articulista, Escritor, Palestrante Jurídico e Professor Universitário. Autor do Livro "O acesso à rede mundial de computadores como direito fundamental social em prol da efetividade da dignidade da pessoa humana inserida no meio ambiente digital", publicado pela Editora Fiuza em 2013. Advogado Empresarial em São Paulo.

Referências

ARRUDA FILHO, Daniel Soares de. Infrações penais cometidas em face dos bens ambientais culturais pelos meios de comunicação e seus respectivos instrumentos de tutela in Revista Brasileira de Direito Ambiental. Celso Antonio Pacheco Fiorillo (Coord.). Vol. 30. São Paulo: Fiuza, 2012.

BARROSO, Luís Roberto. Interpretação e aplicação da Constituição. 7ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

_________. O controle de constitucionalidade no Direito brasileiro. 6ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

BONAVIDES, Paulo. Constituição e Normatividade dos Princípios – Discursos e Prefácios. 1ª ed. São Paulo: Malheiros, 2012.

FIORILLO, Celso Antonio Pacheco. Curso de Direito Ambiental Brasileiro. 14. ed. atual. e ampl. São Paulo: Saraiva, 2013.

_________; COMTE, Christiany Pegorari. Crimes Ambientais. São Paulo: Saraiva, 2013.

_________. O denominado “Princípio” da Vedação do Retrocesso, suas atuais referências no Supremo Tribunal Federal e eventuais aplicações no Direito Ambiental Constitucional Brasileiro in Revista Brasileira de Direito Ambiental. n. 30 (abril/junho 2012), São Paulo: Fiuza, 2012.

_________. O Direito de Antena em face do Direito Ambiental no Brasil. 2ª ed. São Paulo: Fiuza, 2012.

_________. Princípios do Direito Processual Ambiental. 5ª ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

MARTINEZ, Regina Célia. Meio Ambiente. Direito e Cidadania. São Paulo:FMU, 2001.

MELLO, Celso Antonio Bandeira. Eficácia das normas constitucionais e Direitos Sociais. 1ª ed. São Paulo: Malheiros, 2009.

MENDES, Gilmar. Curso de Direito Constitucional. 6ª ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

________. Direitos Fundamentais e Controle de Constitucionalidade. 4a. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

OLSEN, Ana Carolina Lopes. Direitos Fundamentais Sociais: Efetividade frente à Reserva do Possível. 1ª ed. Curitiba: Juruá, 2012.

PEREIRA, Caio Mario da Silva, Responsabilidade Civil. Rio de Janeiro: Forense, 1990.

SARLET, Ingo Wolfgang. A eficácia dos direitos fundamentais. 10ª ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2009.

_______. Os direitos fundamentais sociais na Constituição Federal de 1988: resistências à sua eficácia e efetividade in VIEIRA, José Ribas (coord.). Vinte anos da Constituição cidadã de 1988: efetivação ou impasse institucional? 1ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2008.

SILVA, José Afonso. Aplicabilidade das Normas Constitucionais. 3a. ed. rev. ampl. e atual. São Paulo: Malheiros, 1998.

SIQUEIRA JUNIOR, Paulo Hamilton. Direito Processual Constitucional. 5ª ed. São Paulo: 2011.

VALE, André Rufino do. Estrutura das normas de Direitos Fundamentais. 1ª ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

Publicado
30/07/2018
Seção
PUBLICAÇÕES